Cantigas

CantigasCantigas são conhecidas de todos nós. Porém, poucos sabem de seu valor histórico, cultural e social. Mestre Gilberto Freyre já as notara. Fonte de trocas e cumplicidade na voz de adultos e crianças, tesouro de nosso patrimônio histórico, lufada de frescor e espontaneidade, elas invadem a infância, ontem e hoje. Gravadas na memória, dançando na ponta da língua, canções de roda não nos abandonam, nunca. Quantas vezes nos perguntamos “ainda me lembro?!”. Mas elas estão lá, sempre prontas a reaparecer, a renascer. Como diz o poeta, são de todos e são de ninguém.  (...)

Mary del Priore

Historiadora e sócia titular do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro

 

Cirandando Brasil 2016

Chancela

unicefunesco