A Lenda do Milho

Eram tempos difíceis, reinava desolação, a seca afastava a caça que fugia em busca de água, o rio secava e não tinha peixe, na terra dura não brotava a semente, a fome e a desolação tomavam conta do povo Tupy, que clamava a Tupã dias melhores.

Vendo a tristeza de seu povo, o velho guerreiro Fará lutador invencível, jurou que ia trazer novamente a alegria à sua tribo. Ele daria sua vida a Tupã pelo seu povo e a chuva cairia novamente e molharia as sementes que verdinhas nasceriam, os rios se encheriam, correriam fortes e cheios de peixes, a caça voltaria e a aldeia festejaria novamente a fartura. Mas para isso era preciso que ele desse sua vida por seu povo, e assim morreu. Deixou um desejo que depois de morto toda a tribo arrastasse seu corpo por muitas léguas e num lugar distante onde o verde cobrisse a terra o enterrassem. Assim fizeram, arrastaram o corpo de Fará por léguas e léguas até que numa planície verde e quente, enterraram seu corpo cansado.

Alguns dias depois notaram que na cova de Fará nascia uma planta vigorosa e forte como Fará que se espalhava pelo campo. Em pouco tempo espigas douradas cobriam toda a terra. Quando as espigas ficaram amarelas e brilharam como sol os índios colheram e se alimentaram e denominaram de milho, assim a riqueza voltou para aquele povo que nunca mais se desanimou.

Você Sabia?

Histórias indígenas e suas lendas falam de como o mundo surgiu, dos astros, dos fenômenos da natureza e explicam a vida na visão dos índios.

Fale Conosco:
Envie uma mensagem AQUI

Ligue:

71-99301-1000

  • youtube
  • facebook
  • instagram

CONHEÇA MAIS UM POUCO DAS NOSSAS REDES SOCIAIS