João de Barro

Numa aldeia Guarani, viviam Potira e Tajura. Eram dois jovens bonitos e fortes.

Potira era conhecida como a índia mais bonita da aldeia, seu pai tinha ciúmes dela e não deixava que nenhum rapaz se aproximasse dela para namora-la.

Para cada índio que se aproximasse de Potira seu pai impunha algum tipo de tarefa. A um deu a incumbência de caçar uma onça tirar sua pele e trazer para Potira. A outro mandou fazer uma canoa que coubesse peixes para alimentar toda a tribo.

Tajura se apresentou ao pai de Potira, o homem perguntou, está disposto a caçar uma onça?

Tajura concordou. No dia seguinte foi o nosso índio para a floresta.

Enquanto Tajura vagava na floresta, Potira pedia aos Deuses que seu namorado voltasse vivo para aldeia. No quinto dia, Tajura chega trazendo o couro da onça.

Todos aplaudiam o guerreiro. Tajura estava iluminado, brilhava o seu corpo e os seus olhos tinham um luz incomum. Os olhos dos namorados se encontraram. Os olhos não se encontravam simplesmente, viam a alma um do outro. De repente Tajura começou cantar como um pássaro, seu corpo e o de Potira começaram se transformar e levantaram vôo diante do espanto de toda a tribo.

O amor de Tajura e Potira era tão puro, que os Deuses permitiram que se transformassem em passarinhos, foi assim que nasceu o primeiro casal de João de Barro, passarinhos que constroem sua casa e vivem por toda vida.

Você Sabia?

Histórias indígenas e suas lendas falam de como o mundo surgiu, dos astros, dos fenômenos da natureza e explicam a vida na visão dos índios.

Fale Conosco:
Envie uma mensagem AQUI

Ligue:

71-99301-1000

  • youtube
  • facebook
  • instagram

CONHEÇA MAIS UM POUCO DAS NOSSAS REDES SOCIAIS