Danças de Matriz Africana Presentes na Cultura Brasileira

Cabinda

Muito comum no nordeste, é uma dança masculina, cujos personagens imitam a nobreza, rei, rainha, cavalheiros, mestres, porta bandeira. Muito comum na Paraíba.

Capoeira

Uma dança, uma luta, uma filosofia, uma arte de defesa, uma criação brasileira/baiana de matriz africana. Reproduz gestual imitando passos e posturas de animais, caracterizado por seus saltos e movimentos de destreza e gingado. Hoje, uma modalidade de esporte respeitada no mundo todo. É acompanhada pelo berimbau, instrumento oriundo de Angola, e acompanhada de caxixis e pandeiros. A palavra capoeira significa “lugar de mato ralo”, onde está criação de animais, aves, galinhas etc.


Servia como brincadeira e diversão na senzala nas horas de folga da luta do campo.

Côco

Samba dançado em roda com sapateados e versos, presente na Bahia, mas muito comum em Alagoas e no resto do nordeste.

Jongo

Espécie de samba dançado em roda; no centro da roda os dançarinos exibem passos complicados, acompanhados de jogo de corpo e sapateado, demandando muita agilidade. Sua música é repetida, cantada em versos que falam do cotidiano, o ritmo é feito por pequenos tambores chamados de tambores de jongo. Os cantadores têm chocalhos nas mãos. A dança propicia uma disputa entre os pares pela agilidade dos passos.

Maculelê

Dança e brincadeira originária das plantações de cana, do recôncavo da Bahia. Inicialmente se dança com os bastões de cana, depois com bastões de madeira, tochas de fogo e, por último, com facões.

Maracatu

O maracatu é um reinado, conta uma história de uma nação e suas tradições através da dança e da organização do cortejo. Os dançarinos apresentam-se com roupas de gala condizentes com seus papeis. A rainha, figura de mando, vai na frente e é a principal personagem do cortejo; a dama do passo, vestida como dama da corte, leva a calunga, que é um orixá. A corte que vem em seguida é formada por reis, príncipes e princesas, nobres, as baianas os lanceiros, os porta-lanternas, os porta-estandarte, os caboclos e os batuqueiros. Os vários ritmos do maracatu, como o virado, o solto e o baque virado, são tocados por zabumbas, caixas e agogôs denominados gonguês.

Moçambique

Dança de devoção religiosa, muito comum em Minas Gerais, em geral faz parte das Congadas. Os mocambiqueiros dançam com bastões de madeira formando desenhos de flores no chão, e tiram versos de origem religiosa.

Puxada de Rede

Dança marcada por batidas de pés e forte jogo de corpo que favorece a força para a retirada da rede do mar. Em geral seus cantos são mais fortes e vibrantes, com um ritmo acelerado, quando a rede está bem próxima da areia.

Você Sabia?

Por Nairzinha

Fale Conosco:
Envie uma mensagem AQUI

Ligue:

71-99301-1000

  • youtube
  • facebook
  • instagram

CONHEÇA MAIS UM POUCO DAS NOSSAS REDES SOCIAIS