O Rabo do Gato

Era uma vez um gato pedrês, procurou um barbeiro que lhe fizesse a barba. O barbeiro disse: “Se seu rabo fosse mais curto, você seria um gato muito mais bonito”. O gato então mandou cortar um pedaço do seu rabo.

O gato seguiu se caminho, mas se arrependeu e voltou para buscar o pedaço de seu rabo. Voltou e perguntou ao barbeiro, “Cadê o pedaço do meu rabo?” Como o barbeiro já o tinha jogado fora deu ao gato um navalha, e ele seguiu seu caminho.

O gato seguiu viagem, e no caminho encontrou uma peixeira, que não tinha uma faca para tratar o peixe. “Toma essa navalha para tratar seu peixe.”- disse ele. Mais adiante arrependido e com fome, voltou e pediu a peixeira me dê uma sardinha.

Seguiu viagem até que encontro um moleiro que comia um pão seco. O gato então deu sua sardinha. Mas em troca pediu ao moleiro um pão.

O moleiro lhe deu um pão e o gato seguiu seu caminho, até que encontrou uma menina com fome, o gato deu-lhe seu pão, mas levou consigo a menina.

No caminho encontrou uma lavadeira com muitas trouxas de roupa lavando sozinha. O gato perguntou, ”quer essa menina para lhe ajudar?” A lavadeira disse que sim e em troca deu ao gato uma camisa.

O gato encontrou enrolada na camisa uma viola, então subiu numa árvore e começou a cantarolar:


“Do meu rabo fiz uma navalha, da navalha fiz uma sardinha, da sardinha fiz um pão, do pão fiz uma menina, da menina fiz uma camisa, da camisa fiz uma viola, TIM, TIM, TIM eu vou pra escola, FRUM, FRUM, FRUM eu vou para a escola, TOM, TOM, TOM, eu vou pra escola...”.

Você Sabia?

Histórias portuguesas em geral falam da comunidade, dos costumes, da escala de valores e da ética e também dos costumes e da organização do saber da sociedade.

Fale Conosco:
Envie uma mensagem AQUI

Ligue:

71-99301-1000

  • youtube
  • facebook
  • instagram

CONHEÇA MAIS UM POUCO DAS NOSSAS REDES SOCIAIS