Atirei o Pau no Gato

Atirei o pau no gato, tô, tô

Mas o gato, tô, tô, não morreu, reu, reu

Dona chica, cá, cá Admirou-se , se, se

Do berrô, do berrô que o gato deu.

Atirei o Pau no Gato -
00:00 / 00:00

Você Sabia?

Cancioneiro português. É a cançoneta mais cantada de todos os tempos. Há versões coincidentes em Portugal e no Brasil.

Os mais de 30 anos de pesquisa sobre cultura da brincadeira, me autorizam a discordar da mudança da letra, sob o argumento de instigar a violência infantil. Sabemos que são outros os fatores da violência. Tanto que os gatos não estão extintos, enquanto a fauna silvestre vive em permanente perigo. Que o peixe-boi, a ararinha azul, o mico-leão-dourado, a onça pintada...

Trata-se da cançoneta mais antiga no repertório musical herdado dos portugueses. Mais antiga que o próprio Brasil. Podemos dizer, sem medo, que é a mais cantada em todo o mundo português. Provocada pelo argumento de alguns professores de que essa cançoneta causa violência, depois de cantar 40 anos com crianças, tentei entender o porquê das crianças amarem tanto essa canção... Dizem pra mim: “Porque a gente pula e se joga pra trás, porque a gente grita miau...”.

Caros Professores: Quero pensar com vocês. Os gatos estão extintos? As crianças matam os gatos? As cançonetas têm a intenção de provocar reações. Por isso têm uma coreografia tão movimentada. Na cultura popular, e no entendimento de Jung, tudo que se realiza na fantasia não se realiza na prática. Sendo folclorista, não posso admitir a troca da letra de uma canção com mais de 500 anos e patrimônio cultural Lusófono. Proponho que antes de moralizar a brincadeira, entendamos o olhar da criança, entendamos os motivos da preferência por essa canção. Mas nada impede que ela seja motivadora de uma conversa ética sobre a violência, sobre a relação dos homens com os animais. Encontre sua maneira; afinal, cultura é vida.

Fale Conosco:
Envie uma mensagem AQUI

Ligue:

71-99301-1000

  • youtube
  • facebook
  • instagram

CONHEÇA MAIS UM POUCO DAS NOSSAS REDES SOCIAIS